Levar pet para Luxemburgo

Levar pet para Luxemburgo

As exigências Gerais para a entrada de animais domésticos na União Europeia são:

a) Atestado de Saúde:

  • Com a declaração que o animal não apresenta sinais de doenças infectocontagiosas e parasitárias.
  • Comprovante de implantação de microchip ou tatuagem para fins de identificação do animal. O microchip deve atender ao padrão ISO 11784 e ISO 11785.

ATENÇÃO: É obrigatória a implantação do microchip antes da vacinação anti-rábica. Vacinação feita antes da microchipagem não tem validade para a União Europeia.

b) Carteira de Vacinação Animais com mais de 12 semanas devem receber a vacina contra a raiva.

c) Sorologia Antirrábica:

  • Tem de ser realizado com uma amostra colhida pelo menos 30 dias após a data de vacinação e três meses antes da data da viagem.
  • Tem de ser realizado por qualquer laboratório aprovado em conformidade com o artigo 3.º da Decisão 2000/258/CE (lista de laboratórios aprovados disponível em: www.ec.europa.eu
  • É de responsabilidade do interessado a escolha do laboratório e o envio das amostras. DCCG 11/03/2016
  • No Brasil: Laboratório de Zoonoses e Doenças Transmitidas por Vetores do Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo – Rua Santa Eulália nº 86, Santana, zoonoses@prefeitura.sp.gov.br.
  • O nível de anticorpos de neutralização do vírus da raiva no soro deve ser igual ou superior a 0,5 UI/ml.
  • A sorologia não precisa de ser renovada no caso de animais que, tendo sido submetidos a esse teste com resultados satisfatórios, foram revacinados contra a raiva dentro do período de validade de uma vacinação anterior.
  • Deve ser apensada ao certificado uma cópia autenticada do laudo oficial do laboratório aprovado com os resultados do teste para detecção de anticorpos da raiva.

ATENÇÃO: É necessário aguardar 90 dias entre a data da coleta do sangue e o embarque do animal.

Observações

  • O certificado é válido por 10 dias a contar da data de emissão pelo veterinário oficial até à data de apresentação no ponto de entrada da União Europeia. No caso de transporte marítimo, o prazo de 10 dias é alargado por um período adicional correspondente à duração da viagem por mar.
  • Qualquer revacinação tem de ser considerada vacinação primária se não tiver sido realizada dentro do período de validade de uma vacinação anterior.
  • Deve ser anexado ao certificado uma cópia autenticada da identificação e dos pormenores relativos à vacinação dos animais.